robinhood day trade crypto rate bitcoin exchanges qt bitcoin trader scripts how to trade bitcoin cash

Textos

Textos

Oh! Sim! O Espiritismo terá influência sobre a música!
Como poderia não ser assim?
Seu advento transformará a arte, depurando-a”.

Rossini em Obras Póstumas


Esse agente transformador tem sua base assentada na Educação, na formação dos caracteres, a união perfeita : Evangelizar tendo como ferramenta pedagógica a arte, precisamente a música, e como não lembrar de nossa querida Tia Vilma e Tio Wilson. Um pouquinho dela aqui, em uma fala de uma amiga internauta de um determinado blog quando pesquisava sobre sua vida:

“Ao ler o comentário feito no post anterior pelo amigo professor carioca, fiquei lembrando da época de criança na evangelização e é impossível não lembrar de algumas músicas da nossa saudosa Tia Vilma.

Tenho recordações de vê-la cantando, sempre sorrindo, com o Tio Wilson no Centro Espírita Caridade que fica em Quintino-RJ e de ouví-la falando da arte com muito amor e carinho.

Além das múltiplas tarefas na seara espírita, presidiu por doze anos a União Espírita “Fernandes Figueira e Bezerra de Menezes”. É autora do Álbum de Música “Evangelização em Notas Musicais”, com CD em 6 volumes, editado pela FEB.

Desencarnou na madrugada do dia 5 de novembro de 2004, no Hospital da Ordem Terceira da Penitência, Tijuca-RJ(Revista Reformador, nº 2.111)

Com certeza nós enviamos vibrações de gratidão, amor e carinho por tudo que semeou junto aos corações das crianças, dos jovens e dos adultos. Ela que contribuiu com tão belas poesias e músicas para as atividades de evangelização espírita, atividade essa tão necessária ao nosso progresso.

Tia Vilma, temos a certeza de que continuas caminhando alegre e confiante na estrada de luz sob as bênçãos de Jesus. Que seu legado seja sempre lembrado e seguido.

Enviamos, com muito carinho, nossas vibrações mais harmônicas, com os votos de muito Progresso e Paz.” Postado por Juliana Nunes Franco, 18 de maio de 2009

” Felizes daqueles que espalham a esperança, mas bem-aventurados sejam os seguidores do Cristo que suam e padecem, dia-a-dia, para que seus irmãos se reconfortem e se alimentem no Senhor!”

(Emmanuel )


O que é Arte e  influência do Espiritismo sobre a Arte

O que é Arte:

“A beleza é um dos atributos divinos. Deus colocou nos seres e nas coisas esse misterioso encanto que nos atrai, nos seduz, nos cativa e enche a alma de admiração. A arte é a busca, o estudo, a manifestação dessa beleza eterna, da qual aqui na Terra não percebemos senão um reflexo.”

León Denis. O Espiritismo na arte

 


“A arte pura é a mais elevada contemplação espiritual por parte das criaturas. Ela significa a mais profunda exteriorização do ideal, a divina manifestação desse ‘mais além’ que polariza as esperanças das almas”.


Francisco Cândido Xavier. O Consolador.

Pelo Espírito Emmanuel

 


“Colaborar na Cristianização da Arte, sempre que se lhe apresentar ocasião. A Arte deve ser o Belo criando o Bom.” Waldo Vieira. Conduta Espírita.

Pelo Espírito André Luiz

 


 

Objetivo da Arte:

“A arte tem como meta materializar a beleza invisível de todas as coisas, despertando a sensibilidade e aprofundando o senso de contemplação, promovendo o ser humano aos páramos da Espiritualidade. Graças à sua contribuição, o bruto se acalma, o primitivo se comove, o agressivo se apazigua, o enfermo se renova, o infeliz se redescobre, e todos os outros indivíduos ascendem na direção dos Grandes Cimos.”

Vianna de Carvalho. Atualidade do Pensamento Espírita, por Divaldo Franco

 

Evolução da Arte:

“A arte se eleva e progride em todos os graus da escala da vida realizando formas cada vez mais nobres e perfeitas, que se aproximam da fonte divina de eterna beleza.” DENIS, Léon. O Espiritismo na arte. 2.e. Rio de Janeiro: Publicações Lachâtre, 1994. […] “Desse modo, evolui do grotesco ao transcendental, aprimorando as qualidades e tendências, que estarão sempre à frente dos comportamentos de cada época. Lentamente, a Arte se desenvolve alterando os conteúdos e melhor qualificando a mensagem de que se faz portadora”.

Vianna de Carvalho. Atualidade do Pensamento Espírita, por Divaldo Franco.

 


“O Espiritismo vem abrir para a arte novas perspectivas, horizontes sem limites. A comunicação que ele estabelece entre os mundos visível e invisível, as informações fornecidas sobre as condições da vida no Além, a revelação que ele nos traz das leis superiores da harmonia e de beleza que regem o universo, vem oferecer aos nossos pensadores e artistas inesgotáveis temas de inspiração.”

Léon Denis – O Espiritismo na Arte

 


“As Artes não sairão do torpor em que jazem, senão por meio de uma reação no sentido das idéias espiritualistas.” […]

“[…] É matematicamente certo dizer que, sem crença as artes carecem de vitalidade e que toda transformação filosófica acarreta necessariamente uma transformação artística paralela.”


Allan Kardec – Obras Póstumas

 


“Assim como a arte cristã sucedeu à arte pagã, transformando-a, a arte espírita será o complemento e a transformação da arte cristã.”


Allan Kardec – Obras Póstumas

 


“O Espiritismo irá depurar a arte que conhecemos e esta arte, depurada, será aquela inspirada nos ensinamentos da Doutrina Espírita”. […]

Espírito Rossini – Obras Póstumas

 


Sem dúvida, o Espiritismo abre à arte um campo inteiramente novo, imenso e ainda inexplorado. Quando o artista houver de reproduzir com convicção o mundo espírita, haurirá nessa fonte as mais sublimes inspirações e seu nome viverá nos séculos vindouros, porque, às preocupações de ordem material e efêmeras da vida presente, sobreporá o estado da vida futura e eterna da alma.


Allan Kardec – Obras Póstumas

 


O verme é verme, torna-se bicho da seda, depois borboleta. Que há de mais etéreo, de mais gracioso do que uma borboleta? Pois bem! a arte pagã é o verme; a arte cristã é o casulo; a arte espírita será a borboleta.


Espírito Alfred Musset – Revista Espírita 1860

 


“[…] Oh! Sim, o Espiritismo terá influência sobre a música! Como poderia não ser assim? Seu advento transformará a arte, depurando-a. Sua origem é divina, sua força o levará a toda parte onde haja homens para amar, para elevar-se e para compreender. Ele se tornará o ideal e o objetivo dos artistas. Pintores, escultores, compositores, poetas irão buscar nele suas inspirações e ele lhas fornecerá, porque é rico, é inesgotável”.

“Toda gente reconhece a influência da música sobre a alma e sobre o seu progresso. Mas, a razão dessa influência é em geral ignorada. Sua explicação está toda neste fato: que a harmonia coloca a alma sob o poder de um sentimento que a desmaterializa.”


Espírito Rossini – Obras Póstumas

O artista:

“O artista verdadeiro é sempre o „médium‟ das belezas eternas e o seu trabalho, em todos os tempos, foi tanger as cordas vibráteis do sentimento humano, alçando-o da Terra para o infinito e abrindo, em todos os caminhos, a ânsia dos corações para Deus, nas suas manifestações supremas de beleza, sabedoria, paz e amor.”

Francisco Cândido Xavier. O Consolador. Pelo Espírito Emmanuel

 


“Os artistas, como os chamados sábios do mundo, podem enveredar, igualmente, pelas cristalizações do convencionalismo terrestre, quando nos seus corações não palpite a chama dos ideais divinos, mas, na maioria das vezes, têm sido grandes missionários das ideias, sob a égide do Senhor, em todos os departamentos da atividade que lhes é próprio, como a literatura, a música, a pintura, a plástica.

Francisco Cândido Xavier. O Consolador. Pelo Espírito Emmanuel

Perante a Arte:

Colaborar na Cristianização da Arte, sempre que se lhe apresentar ocasião.
A Arte deve ser o Belo criando o Bem.


Repelir, sem crítica azeda, as expressões artísticas, torturadas que exaltem a animalidade ou a extravagância.


O trabalho artístico que trai a Natureza nega a si próprio.
Burilar incansavelmente as obras artísticas de qualquer gênero.


Melhoria buscada, perfeição entrevista.


Preferir as composições artísticas de feitura espírita integral, preservando-se a pureza doutrinária.
A arte enobrecida estende o poder do amor.


Examinar com antecedência as apresentações artísticas para as reuniões festivas nos arraiais espíritas, dosando-as e localizando-as segundo as condições das assembleias a que se destinem.
A apresentação artística é como o ensinamento: deve observar condições e lugar.

André Luiz – Conduta Espírita – Psicografia: Waldo Vieira

Print Friendly, PDF & Email